sábado, 24 de janeiro de 2015

NÃO SE VIVE POR VIVER





O que é uma existência
Sem caminhos e luz
De dias passados
E não construídos
De amanhecer sem horizontes
E anoitecer sem nada ?


O que é um homem
Sem fantasia e sonho
Ou com a fantasia apenas
De ganhar dinheiro e aumentar lucros
E o sonho cotidiano seguro
De contabilizar os dias
Com o sangue da ganância
E o coração da sobrevivência ?


O que é uma vida
Sem uma perda
Uma aventura inútil
Um salto no escuro
Um suicídio amoroso
Uma história não vivida
Uma emoção despertada
Em qualquer gesto
Palavra ou sorte ?    





(Jardim Atlântico / Olinda, 
18 de agosto, 2005)