sábado, 18 de agosto de 2012

NOITES VAZIAS, DIAS DE PROMESSA




Quando junto de mim vivias 
As melhores horas dos meus dias
Eram as noites calorosas voluptuosas.
Passavam e eram uma eternidade.
Hoje, tão distante estás, 
Falo contigo e não te vejo,
Estou contigo e não te sinto 
Presente carnal vivo desejo,
Quero só que as noites vazias
 Passem depressa 
E os dias sejam a inadiável promessa 
De que logo chegarás.    



Olinda, janeiro / 2005.